12 de junho de 2019

Prefeitura realiza palestra sobre consequências do Trabalho Infantil, no Conjunto Eric Ferraz

O intuito é sensibilizar, mães, pais e responsáveis pelas crianças e adolescentes que estão em situação de Trabalho Infantil

Texto: Sthefane Ferreira / Fotos: Wellington Alves

A Prefeitura de Marechal Deodoro, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social está realizando palestras de sensibilização sobre as consequências do trabalho infantil em comunidades deodorenses.  O ciclo de palestras iniciou nesta quarta-feira (12), no Conjunto Eric Ferraz.

O intuito é sensibilizar, mães, pais e responsáveis pelas crianças e adolescentes que estão em situação de Trabalho Infantil, os responsáveis devem explicar qual o motivo pelo qual as crianças estão realizando o trabalho e dar sugestões para solucionar o problema.

Antes da palestra, as mães informam alguns dados sobre a família, mais precisamente sobre os filhos, para que as equipes da Secretaria de Assistência Social, através do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) possa fazer o acompanhamento com as famílias visando dar mais qualidade de vida e retirar as crianças da situação de vulnerabilidade social.

De acordo com a coordenadora das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI) em Marechal Deodoro, Heliete Amorim, o objetivo da ação é retirar todas as crianças do Trabalho Infantil, garantindo que elas tenham condições digna para que possam se desenvolver corretamente.

“Nós estamos fazendo esse estudo de campo há dois anos, conhecendo essas crianças, obtendo informações sobre elas junto com a Secretaria de Educação, para ver o rendimento nas escolas. E observamos que esses alunos não têm bons rendimentos. Então é hora de nos reunir com os pais para saber qual o motivo pelo qual essas crianças estão trabalhando. Os locais que vamos realizar as ações foram estrategicamente definidos de acordo com um levantamento prévio realizado após ações de busca ativa no Pátio da Feira, onde foram identificadas as crianças em situação de trabalho infantil”, explicou.