7 de dezembro de 2018

Mais de 500 pneus em desuso foram recolhidos em Marechal Deodoro

Durante toda a semana, equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizaram divulgação e coleta nas borracharias e residências de Marechal Deodoro.

Texto: Izabelle Targino/Fotos: Semarh

Mais de quinhentos pneus inservíveis foram recolhidos em Marechal Deodoro no Dia D da Campanha de Recolhimento de Pneus, realizada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e pela Coordenação Estadual da Defesa Civil, em parecia com o município.

A campanha tem como foco evitar a proliferação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chicungunya. Durante toda a semana, as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e de Saúde realizaram diversas ações.

Os agentes de endemias da Secretaria de Saúde intensificaram a vistoria em terrenos e locais identificados como de alto risco de proliferação do mosquito da dengue: Rua dos Cajueiros, Vila Altina, Taperaguá, Poeira, Massagueira e Barra Nova.

Além disso, a Secretaria de Meio Ambiente vem fazendo o trabalho de coleta de pneus durante todo o ano, desde a participação no primeiro Dia D, em dezembro do ano passado. Desde então, mensalmente, a Secretaria de Meio Ambiente disponibiliza um caminhão caçamba que faz o recolhimento nas borracharias cadastradas. Somente em 2018, até o mês de agosto, 1.796 pneus foram recolhidos e destinados para a empresa Reciclanip.

Para este Dia D, além das borracharias cadastradas, a Secretaria de Meio Ambiente de Marechal Deodoro disponibilizou um número de telefone para que os deodorenses pudessem denunciar onde havia pneus descartados de forma incorreta, ou para quem quisesse entregar pneus que tinham nas residências.

Ao todo, 542 pneus foram recolhidos somente nesta sexta (07), no município.

Todos os pneus serão recolhidos pela empresa Reciclanip para destinação adequada dos resíduos. A Reciclanip é considerada uma das maiores iniciativas da indústria brasileira na área de responsabilidade pós-consumo, também conhecida como logística reversa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *